Revista Gestor     Usuário: Senha:  

O que fazer com os plásticos não recicláveis?

Fonte:Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente - 06-01-2020

Eles foram introduzidos em nosso cotidiano como a descoberta do século, já que oferece grande durabilidade, baixo consumo de energia e facilidade no transporte e processamento. No entanto, o uso indiscriminado dos plásticos e o fato de alguns (como os termorrígidos) não serem recicláveis trouxeram um pesadelo: como descartar esse material. Se cada um ajudar um pouquinho, poderemos evitar o desastre do plástico na natureza.

O primeiro passo é entender quais são e para que servem os sete tipos de plástico termoplásticos (que se derretem a altas temperaturas). O Tereftalato de polietileno (PET) é conhecido porque é usado no envasamento de bebidas. Há ainda o Polietileno de alta densidade (PEAD), presente nos frascos de shampoo, potes de sorvete, sacolas de supermercado e tubulações; e o Polietileno de baixa densidade (PEBD), encontrado nas embalagens em geral (industriais, farmacêuticas, alimentícias e agrícolas) e filmes laminados.

O Policloreto de Vinila (PVC) é bastante comum na indústria de tubos, conexões e pisos. O Polipropileno (PP), presente em cadeiras de praia, seringas de injeção e tampas de refrigerante, e o Poliestireno (PS), que pode ser expandido (EPS) para a produção dos descartáveis (copos e pratos); sólido, para confecção de DVDs e CDs, ou extrudido, para tipos de espuma como o isopor (uma marca da Dow Química que virou sinônimo do produto).

Já os plásticos termorrígidos não são indicados para a reciclagem porque não reagem a altas temperaturas. Dentre eles estão o Poliuretano (PU), encontrado nas capas de smartphones, espumas de colchão e espuma para vedação de portas e janelas; o Poliacetato de etileno vinil (EVA), muito usado para compor solados de calçados, brinquedos infantis e material escolar.

Como substituir ou descartar
Reserve um recipiente apenas para os plásticos e envolva as crianças na missão de separação, como em uma gincana. No trabalho, substitua os copos descartáveis por canecas. No mercado, reduza o número de sacolas plásticas, redistribuindo mais itens em uma única sacola (que poderá depois servir de recipiente para descartáveis), ou adote a sacola retornável.

O ganho, para as pessoas, animais e ambiente, são enormes. Além de evitar os impactos ambientais, esses hábitos também proporcionam o equilíbrio nos ecossistemas do planeta. O consumo consciente é outro fator muito importante para essa mudança. O plástico, quando reciclado, pode ser transformado energia, transformar-se em outros elementos e gerar renda, ao abrir novas oportunidades de emprego. Confira como substituir alguns materiais (e hábitos):
Cabos de panela – hoje a indústria do setor já produz peças inteiras, sem o “baquelite” dos cabos; o material é conduzido aos aterros.
Fraldas descartáveis – sempre que possível, adotar as versões em tecido; o material vai para o aterro;
Absorventes higiênicos – o mercado já dispõe de coletores ecológicos para o período menstrual.
Adesivos – se não houver um similar, pelo menos poderemos reduzir seu uso ao essencial
Embalagens a vácuo e metalizadas – as pessoas têm procurado adquirir produtos a granel ou que não precisem de excessiva conservação.
Esponja para lavar louça – as “buchas vegetais”, além de ótimas no banho (previnem estrias!), são excelentes na remoção dos resíduos de alimentos.
Sacolas de supermercado – basta usar uma sacola retornável, colocando nela as compras.
Garrafa PET – se o refrigerante ainda “vive” em sua vida, garanta que ela vá para o vasilhame de recicláveis. Há também possibilidades de reutilizar esse material em objetos decorativos e até em jardinagem.

Uma boa pedida é conferir a oficina que o Parque Severo Gomes ((Rua Pires de Oliveira, 356 - Granja Julieta) realiza no dia 24 de janeiro, das 11h às 13h: “Construindo brinquedos com recicláveis”; já o Parque Eucaliptos (Rua Ministro Guimarães, 280 - Super Quadra Morumbi) está organizando a “Oficina de Construção de Brinquedos Utilizando Tampinhas de Garrafa” durante todo o mês de janeiro, de segunda a quinta, das 10h às 14h, para crianças a partir de 7 anos.
O Severo Gomes fica localizado na Rua Pires de Oliveira, 356 - Granja Julieta e o Eucaliptos R. Min. Guimarães, 280 - Super Quadra Morumbi.

Boletim de Direito Público!
Revista Gestor - edição n 32!
Fonseca & Bessa Advocacia - Consultoria jurídica especializada em Gestão de Direitos Público.
Grifon Brasil